Fodendo a diarista aqui em Ribeirão Preto

Publicado por: cesar em 02/04/2018
Categoria: Traição
Leituras: 6787 / Votos: 1 / Comentários: 0
Essa jovem morena começou a trabalhar como diarista na casa de minha irmã há cerca de 2 meses. Até aí, tudo bem. Eu notei que ela é jovem, corpo lindo e bunda atrativa e grande. Mas é casada e discreta. Numa dessas idas até a casa de minha irmã, começamos a bater papo e ela falou que a diarista desabafa muito com ela, sobre sua vida com o marido. Fala que não é feliz, que ele é um desempregado, viciado em álcool e a trata mal. E minha irmã, muito curiosa, entrou mais intimamente no papo. E a diarista falou que adora sexo. Falou até que tem um caso com o marido de uma cliente. Minha irmã me falando isso e eu já cheio de tesão. Já pensando em ter aquela gostosa. Foi quando peguei seu fone e a contratei para arrumar meu apartamento num sábado, pois minha esposa estaria viajando. Ela chegou e começou o trabalho. Fiquei puxando papo e admirando aquela casadinha humilde, com sua bunda maravilhosa. Já não aguentava de tanto tesão. Ofereci uma cervejinha e ela topou. Ficamos batendo papo e até que falamos dela. Notei que ela precisava desabafar. E falou que não aguentava mais o marido. Que precisava de carinho. Como eu já sabia que ela tinha caso com um outro cliente, resolvi arriscar. Cheguei por trás dela e a abracei de leve. Pedi para relaxar e comecei a beijar sua nuca. Ela estava tensa, mas se entregou aos carinhos, baixando a cabeça e deixando eu beijar todo seu pescoço. Ela gemia baixinho e gostoso. Encosto em sua bunda e meu pau começa a ficar duro. A safada coloca a bunda para trás. Ela estava gostando. Em pouco tempo estávamos nus ali na cozinha mesmo. Ela apertava meu pau com força, enquanto nos beijávamos. Eu passava a mão em sua enorme bunda e bolinava seu ânus super quentinho. Eu tinha de comer aquela bunda. E ainda queria fazer muito mais, para finalizar gozando dentro de sua boca. Ela ficou de quatro em minha cama e começo a fuder sua bucêta gostosa e quente. Como ela gemia gostoso, se masturbando. Eu fudia a buceta, abrindo um dos lados da bunda e vendo aquele cuzinho gostoso. Falei que ia colocar. Ela pede que bote devagar. Cuspi no seu cuzinho e no meu pau. Começo a botar e ela geme alto. Ela pedia para parar e tirar. Estava difícil pra caralho foder aquele buraco gostoso. Mas tentamos até que consegui enfiar tudinho. Ela gemia sem parar e eu parei ali atolado no seu rabo. Pouco depois a vadia começa a rebolar na vara. Então começo a socar e a puta volta a se masturbar. Que gostoso é ver uma casada gozando e levando vara na bunda. Eu estava quase gozando e pedi para ser na sua boquinha. E a vadia topou. Abriu bem a boca e o primeiro jato foi bem dentro, com muito esperma. Ela fecha a boca e continuo gozando na sua cara. Fiz até esta foto com celular, durante o gozo, com ela de olhos fechados. E a puta engoliu e veio limpar meu cacete com a língua. Em breve farei ainda mais com ela. Silvio.


Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse conto